fbpx

Carlos Gomes

(O “Boss”)

Licenciado em Cinema, Audiovisual e Multimédia na ESAP, Carlos Gomes é fundador da produtora Stop Motion, tendo cedo começado a sua carreira a trabalhar como cinematógrafo na indústria da moda.

Para além de ter realizado vários anúncios televisivos e videoclipes para bandas como os Fingertips, foi ainda co-realizador e produtor executivo do documentário “Um Dia de Futebol” e de “Taça de Portugal – Os Vencedores Improváveis” – disponíveis na Netflix, o primeiro que teve também transmissão na RTP.

Foi ainda o produtor do filme “Toponímia – As Memórias do Porto”, nomeado em 2021 na categoria de melhor filme português no Fantasporto.

Tem sido responsável pela conceção de vários vídeos para festivais de música, eventos desportivos e campanhas de comunicação, tanto em Portugal como a nível internacional.

É fundador do grupo “Motion”, onde para além da StopMotion, estão as empresas de copywriting e gestão de redes sociais TWIST; a ScreenMotion, empresa vocacionada em ecrãs LED, som e luz e a Publimotion, empresa de soluções de impressão e publicidade de pequenos e grandes formatos.

 

 

 

Stephane Oliveira

(O “Homem da Escrita”)

Com Mestrado em Cinema na UBI, Stephane Oliveira é argumentista, escritor, copywriter e editor. Foi guionista e assistente de realização da RTP e escreveu e produziu dois filmes nomeados para o Fantasporto na categoria de Cinema Português:”Last Seconds” (2015) e “Sr. X” (2017). Foi ainda argumentista e autor dos poemas da longa-metragem documental “Toponímia – As Memórias do Porto”.

Stephane esteve, na função de guionista, por trás do documentário “Um Dia de Futebol”, disponível na Netflix. Foi realizador de “Taça de Portugal – Os Vencedores Improváveis”, também disponível naquela plataforma de streaming e foi produtor de vários videoclipes.

Para além de outros textos, escreveu o poema “Indefinições” que esteve incluído no III livro de antologia de Poesia Brasileira Contemporânea e é o autor do livro “Ensaio Sobre a Estupidez”, um êxito de vendas na sua rua. Dá ainda uns toques como editor e videógrafo, e foi ainda jornalista de diversos periódicos.

 

 

 

 

Jorge Cardoso

(O “Canivete Suíço da Imagem”)

Prodígio desde que saiu do berço, e a trabalhar na área desde que se formou profissionalmente no curso de Multimédia na OFICINA, Jorge Cardoso é um videógrafo responsável por grande parte do portefólio visual da StopMotion. Foi realizador e autor da curta-metragem documental: “Catarse”.

Na StopMotion é o primeiro operador de imagem, sendo ainda o nosso operador de gimbal, operador de drone e um dos nossos motion designers. É também especialista como Diretor de Fotografia, sendo o responsável pelo desenho cénico da luz nos nossos trabalhos mais complexos. Ah, e também é um bocado rabugento.

 

 

 

 

 

 

 

Sofia Braga

(A “Máquina” de Fotografar”)

Sofia Braga é a nossa fotógrafa de eleição. De fotografia de produto a reportagem, consegue em todos os trabalhos mostrar um ângulo que apenas os mais predestinados almejam. Simultaneamente é especialista em vídeo, edição, pós-produção e a ser a mais bonita da empresa… e mais chata.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Teixeira

(O “CTO/CFO”)

Carlos Teixeira é o nosso homem das contas e, apesar do seu incontornável problema com impressoras, também dá uma perninha no departamento informático. É diligente e trabalhador. Se, porventura, o reporte de contas e dos trabalhos não estiver correto, vamos ter muitos problemas com ele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lucas Matos

O “Golden boy”

Lucas é um jovem talentoso que cedo impressionou a equipa da Stop Motion. Irrequieto, trabalhador e diligente gosta de estar sempre a aprender e acaba muitas vezes por ser ele a dar-nos lições. É especialmente dotado em captação de imagem, pós-produção e motion graphics. Mas à data que leem isto pode perfeitamente ter adquirido ainda mais talentos.

 

PEDIR ORÇAMENTO